quarta-feira, 2 de Dezembro de 2009

Causas e consequências:

Um tsunami é uma onda causada pelo movimento repentino no fundo do mar. Este movimento pode ser desencadeado por diferentes fenómenos: sismos, erupções vulcânicas ou deslizamentos de terra submarinos. Podem ainda ser gerados em consequências de impactos de meteoritos. Os tsunamis propagam-se ao longo da superficie dos oceanos a grande velocidade e quando atingem a linha da costa os seus efeitos podem ser desvastadores.
A maioria dos tsunamis formam-se em consequência de sismos gerados em zonas de subdução. As zonas de subdução são locais onde um fragmento de crosta terrestre, geralmente oceanica, mergulha sob outra (continental ou oceanica) afundando-se no manto.
Neste local as forças de fricção são enormes. Imaginem um fragmento de rocha com 20 km de espessura a cair em cima de outro com 50 km de espessura, podendo percorrer varias centenas de km de extensão e podendo afundando-se até 700 km no manto.
Devido á fricção e devido ao facto de as placas se movimentarem lentamente durante a maior parte do tempo, a zona de subducção encontra-se normalmente bloqueada. Quando a energia acumulada excede a força de ficção existente entre as duas placas dá-se o movimento repentino relativo entre elas ao longo do plano de subducção, libertando as enormes quantidades de energia. A energia potencial é "transformada" em energia cinética (movimento).
quando isto acontece o fundo do mar pode movimentar-se bruscamente, movimento este que é transferido a coluna de agua subjacente, gerando o tsunami. A onda assim formada propaga-se ao longo da suprficie do mar, podendo ser amplificada quando atinge as zonas costeiras. Nestas zonas podem formar-se ondas com varias dezenas de metros que podem provocar a destruição quase total na zona onde se dá o inpacto da massa de água.